quarta-feira, 14 de julho de 2010

iluminismo






............
nunca decrete
........a escuridão
.....a tumba

: o mais preto pretume

.....sucumbe
........à vaga luz
...........do vaga-lume





11 comentários:

  1. tem um pássaro vagalume alí no meio! =]

    ResponderExcluir
  2. & graças a deus q tem LUZ no processo. :)))

    ResponderExcluir
  3. como preciso de vaga-lumes nestes dias frios e chuvosos.

    ResponderExcluir
  4. há! o vaga-lume se libertou! ótimo, ótimo! ;)

    ResponderExcluir
  5. sempre sua fã!!!! se escreve muito!!
    bjo

    ResponderExcluir
  6. Gostei do poema, de verdade.
    Obrigada pela visita ao Leitora.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o poema, Álvaro. Ando precisando de um vaga-lume! Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Queria um dia fazer um desses.. rs
    Perfeito :)

    http://tudoqueficanoar.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Comente, se você não for um andróide.