domingo, 20 de setembro de 2009

âmbar




vou distraído
eu sei
mas o vazio que trago nos olhos
é a vontade ancestral de não se ferir dos homens


3 comentários:

  1. Lembro daquele dia na sua casa que eu li esse e ele ficou como um dos meus preferidos.

    ResponderExcluir
  2. bigode,
    vc é poeta.

    quanto à vontade ancestral,
    só nos resta viver!

    ResponderExcluir

Comente, se você não for um andróide.